quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Okinawa aposta em trabalhadores estrangeiros para setor agropecuário

Prefeituras se mostraram positivas com a possibilidade de contratação
trabalhadores estrangeiros para setor agropecuário
 
O problema da falta de mão de obra se tornou evidente nas belas ilhas da província de Okinawa, no sul do Japão, que carece principalmente de trabalhadores nos setores de agricultura e pecuária.

Em uma pesquisa realizada pelo governo da província, 60% das prefeituras relataram falta de mão de obra e o problema é tão severo que há localidades que precisam de mais de 100 agricultores.

A pesquisa foi realizada entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, com 41 prefeituras e 11 organizações relacionadas à agricultura. Foram obtidas respostas de 29 prefeituras e 18 delas afirmaram estar sofrendo com a falta de mão de obra.

O jornal local Ryukyu Shimpo informou que a escassez de trabalhadores é elevada na floricultura e no cultivo de vegetais e cana de açúcar. O governo da província mostrou expectativas com as novas estratégias do governo nacional, que pretende abrir as portas para a contratação de mais estrangeiros especializados.

As prefeituras se mostraram positivas com a contratação de estrangeiros para suprir as necessidades do mercado, mas também mostraram preocupações com relação às diferenças de cultura, costumes e idiomas.

A maioria das localidades também mostrou intenção de promover programas de incentivo que possam atrair jovens de outras regiões do Japão ou garantir o interesse dos filhos dos agricultores locais de continuar o trabalho dos pais.

A Cooperativa Agrícola de Okinawa mostrou otimismo com a contratação de estrangeiros especializados, que possam atuar nas diversas ramificações do setor na província.

“Estamos precisando muito. Há a necessidade de contratação de um número elevado de trabalhadores. Há expectativas com a vinda de estrangeiros especializados”, comentou um porta-voz ao jornal.
Fonte: Alternativa

Um comentário:

Deixe seu comentário